Ataques escancarados aos empregados!

20/11/2017 - 17:45

Ataques escancarados aos empregados!

A mesa de negociação permanente com a Caixa, realizada nos dias 8 e 9, escancarou de uma vez por todas os ataques que a direção do banco planeja, e já vem colocando em prática, contra os seus empregados. Em meio a sua tentativa de capitalizar a Caixa por meio de mudanças na forma de custeio do Saúde Caixa, os representantes do banco negaran garantia de emprego aos bancários, recusaram a assinatura do termo de compromisso que resguarda direitos frente à reforma trabalhista e, para piorar, foi revogado normativo (RH 151) que assegurava incorporação de função aos empregados descomissionados após pelo menos 10 anos no exercício do cargo. 

“Ao travar a negociação, a direção da Caixa tirou das sombras os ataques que planeja contra os empregados. Um banco público que, em meio a uma negociação, se recusa a dar garantia de emprego, revela a sua intenção em demitir sumariamente seus empregados, algo que na atual conjuntura política não está nem um pouco longe de ser possível”, alerta o coordenador da CEE/Caixa, Dionísio Reis.

“A direção da Caixa, com essa postura intransigente em negociação, mostra que não quer capitalizar o banco ou então procura outros meios para isso. Mais um indício do grande desmonte pelo qual passa o banco, uma instituição fundamental para o desenvolvimento do país. As ameaças de abertura de capital e privatização ficam cada vez mais claras”, acrescenta.

Comentar

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
3 + 1 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.
Atualizar Digite os caracteres que você vê nesta imagem. Digite os caracteres que você vê na imagem acima; se você não conseguir lê-los, envie o formulário e uma nova imagem será gerada. O sistema não diferencia maiúsculas de minúsculas.  Switch to audio verification.

Comentários recentes

Newsletter

Mantenha-se informado com nosso boletim online

Denuncie